Login  Recuperar
Password
  17 de Julho de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Cadaval
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Cadavalense fala da doença de Parkinson em romance

O auditório dos Paços do Concelho do Cadaval foi palco da apresentação do novo romance da escritora cadavalense Isabel Pereira Rosa, intitulado “Parkinson, meu amor”. O novo trabalho da autora natural da Tojeira (Cadaval), para além de uma história de amor, é uma reflexão sobre a condição humana.

26-06-2019 |

A escritora Isabel Pereira Rosa
A escritora Isabel Pereira Rosa
Ao lê-lo, o leitor poderá ficar também a conhecer melhor esta doença neurodegenerativa, que “afeta cerca de um por cento da população mundial com idade superior a 65 anos, além de muitas outras pessoas com idade inferior, e cuja prevalência tende a aumentar”, sublinha a docente reformada, que reside na Foz do Arelho.
Para Joaquim Ferreira, médico neurologista e diretor clínico do Campus Neurológico Sénior, em Torres Vedras, a obra de Isabel Pereira “constitui um verdadeiro manual sobre a doença de Parkinson”, que irá recomendar aos seus alunos da Faculdade de Medicina de Lisboa.
Isabel Pereira Rosa nasceu em 1954. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas, na Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, e especializou-se em Ciências de Educação. Foi professora de língua portuguesa, de inglês e de ensino especial.
Em 1998, publicou o livro de ficção “Folhas Soltas”, numa edição SOL XXI, e em 2000, o livro infantil “O Tesouro da Serra de Montejunto, edição da LeaderOeste.
Seguiu-se, em 2003, “Sozinho (s)em Casa”, publicação também infantil, edição da Câmara Municipal do Cadaval, e em 2009, “Memórias de uma Professora”, pela Chiado Editora.
Em 2011, edita o romance “A Substância do Tempo”, pela Chiado Editora, prosseguindo, em 2014, com “Diário da minha Loucura”, pela Lua de Marfim.
Em 2015, edita “Uma pedra contra o peito”, pela Althum.com, e, em 2019, chega então “Parkinson, meu amor”, a cargo da editora Textiverso. Publicou ainda vários contos e poemas, em boletins, revistas literárias e antologias.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar